Monumento das Falésias de Morro Branco

Falésia, arriba ou costa alta é um acidente geográfico constituído por uma encosta íngreme ou vertical. Geralmente estes termos referem-se a formações litorâneas, mas também podem ser consideradas aquelas encontradas em montanhas, falhas e margens de rios. Quando uma falésia tem grandes dimensões é chamada de penhasco. Falésias são escarpas que terminam ao nível do mar e encontram-se permanentemente sob a ação erosiva do mar. No Nordeste brasileiro são conhecidas como formações do grupo Barreira. O Monumento Natural das Falésias de Beberibe, unidade de conservação de proteção integral, criada por meio do DECRETO Nº 27.461, de 04 de junho de Continue lendo Monumento das Falésias de Morro Branco

Decifrando o Cearês

Mandioca ou Macaxeira

Mandioca, macaxeira ou aipim, é uma espécie de planta tuberosa da família das Euphorbiaceae. O nome dado ao caule do pé de mandioca é maniva, o qual, cortado em pedaços, é usado para se fazer o replantio. Sua origem é de antes da chegada dos europeus ao Brasil, na Amazônia já era cultivada e usada como alimento. É a terceira maior fonte de carboidratos nos trópicos, depois de arroz e milho, e um dos principais alimentos básicos no mundo, onde faz parte da dieta básica de mais de meio bilhão de pessoas. Espalhada em diversas partes do mundo, tem hoje Continue lendo Mandioca ou Macaxeira

Decifrando o Cearês

Pra não esquecer quando é, internantonti é antes do antonti

Colônia Cristina e Leprosário Antônio Diogo

A Colônia Cristina, criada em 1880, foi um lugar de acolhimento para os órfãos, vítimas da grande seca que assolou o Ceará no período 1877 a 1879. O local foi construído nas terras doadas pelo comendador Luiz Ribeiro da Cunha e sua esposa Maria Carolina Vieira ao Governo da Província no dia 10 de abril de 1880 No dia 10 de setembro de 1894, a Lei nº 158 autorizou a transformação da Colônia Agrícola e Orfanológica Cristina em Colônia Correcional Agrícola. Mais tarde, pela Lei nº 856, de 27 de agosto de 1906, foi autorizado ali, a criação de uma Continue lendo Colônia Cristina e Leprosário Antônio Diogo

Bulim

Fotos: Arquivo pessoal Jaqueline Aragão Cordeiro

Parque Botânico do Ceará

O Parque Botânico do Ceará foi criado através do DECRETO ESTADUAL Nº 24.216, de 09 de setembro de 1996, localiza-se no Município de Caucaia, às margens da CE-090, rodovia estadual que dá acesso às praias de Icaraí, Tabuba, Cumbuco, Cauípe e Lagoa do Banana.   O Parque Botânico possui uma área de 190,00 ha e dista 15 km de Fortaleza. É uma Unidade de Conservação em processo de revisão para adequação ao Sistema Nacional de Unidades de Conservação da Natureza – SNUC, Lei Federal n° 9.985, de 18 de julho de 2000. Representa uma Unidade de Proteção Integral e possui Continue lendo Parque Botânico do Ceará

Parsifal Barroso

José Parsifal Barroso nasceu em Fortaleza, no dia 5 de julho de 1913 e faleceu em Fortaleza no dia 21 de abril de 1986. Era  filho de Hermínio Barroso e de Emília Cunha Barroso. Bacharelou-se em ciências jurídicas e sociais. Em 1936, foi eleito deputado classista para a Assembleia Legislativa do Ceará. Permaneceu na Assembleia até o advento do Estado Novo, e a partir de então passou a dedicar-se à advocacia e ao magistério. Com a deposição de Getúlio Vargas em 1945, elegeu-se deputado constituinte pelo Ceará na legenda do Partido Social Democrático (PSD). Em 1949 abandonou o magistério, dedicando-se Continue lendo Parsifal Barroso

Padre Ângelo Custódio

Ângelo de Alves Castro, o Padre Ângelo Custódio, nasceu em Cococi, na cidade de Parambu, na Fazenda Olho D’Água do Urucum. Era Filho do Capitão Francisco Alves de Castro e Bárbara Alves Feitosa. Faleceu vítima do cólera morbus em 22 de junho de 1862. Em novembro de 1846 ficou órfão de pai e três meses depois falecia sua genitora. Iniciou seus estudos na Fazenda Boa Esperança com o Padre Marcos Araújo Costa, no Estado do Piauí. Foi ordenado no Seminário de São Luís do Maranhão. Por alguns anos foi vigário da Vila de Acarape, atual Redenção-Ce. Vindo a falecer nesta Continue lendo Padre Ângelo Custódio

Monumento a Nossa Senhora da Paz

Está localizado em frente a Igreja do Carmo, foi ideia de Milton de Sousa Carvalho e de Adolfo G. de Siqueira, como pagamento da promessa feita a Nossa Senhora da Paz, para que o estado do Ceará voltasse a ter paz no campo político. A estátua foi custeada por doações populares. No começo de 1912, foi deposto Nogueira Acioly e posteriormente o governo do Ceará foi assumindo pelo general Franco Rabelo. Com isso, rompeu-se em Juazeiro do Norte, nos anos de 1913/14, a rebelião comandada por Franco Rabelo, com as bênçãos de Padre Cícero, e que ficou conhecida como “Sedição Continue lendo Monumento a Nossa Senhora da Paz