Francisco Dias da Rocha

Francisco Dias da Rocha nasceu em Fortaleza, no dia 23 de Agosto de 1869 e faleceu em Fortaleza, no dia 22 de julho de 1960. Era filho do negociante português Joaquim Dias da Rocha e Francisca de Paula Rocha, seus avós paternos eram Maximiano Dias da Rocha e Maria José Pinheiro Chagas, prima legítima do escritor Pinheiro Chagas; e seus avós maternos, o professor Francisco de Paula Cavalcante e Cosma Rufina de Pontes. Dias da Rocha foi comerciante, pesquisador, professor e cientista. Começou seus estudos em 1880 nos colégios São José e Atheneu Cearense, mas teve de os suspender em Continue lendo Francisco Dias da Rocha

Coisa de Cearense

Jaqueline Aragão Cordeiro

Santuário de Nossa Senhora de Fátima da Serra Grande

Dedicado a Nossa Senhora de Fátima, uma das devoções mais queridas do povo cearense. Este santuário será um dos maiores do Nordeste do Brasil. O que nos dá esta certeza é o grande número de romeiros que visitam este santuário, apesar de ser ainda um canteiro de obras, já é um centro de romarias, atraindo mais de quinze mil fiéis a cada mês. Pessoas vindas de diversas localidades já fazem aqui suas promessas e cumprem seus votos. E o mais incrível, é a marca da partilha que caracteriza a construção deste santuário. Toda a obra, orçada em 12 milhões, esta Continue lendo Santuário de Nossa Senhora de Fátima da Serra Grande

Igrejinha do Ipu

A Igrejinha de São Sebastião do Ipu teve sua construção iniciada por D. Joana Paula Vieira Mimosa que aqui chegando tratou logo de catequizar os viventes do lugar. Já existia o arraial com casas de chão de barro batido construídas com o auxilio de alguns portugueses e pernambucanos que aqui aportaram. D. Joana de Paula Vieira Mimosa, a nossa desbravadora, a mulher que recebera das Cortes de Lisboa 20 léguas de terra, dentre as quais fez a doação de uma légua para Ipu. D. Joana era uma mulher enérgica a habilidosa, começou a sua catequese com o nosso primitivo – Continue lendo Igrejinha do Ipu

O casarão mal assobrado de Pereiro

Jaqueline Aragão Cordeiro

Ipu

Ipu nasceu às margens do riacho Ipuçaba, cuja nascente fica no sítio São Paulo, neste Município e fica a 257 km de Fortaleza. No seu percurso forma no rochedo da Ibiapaba a linfa cor de Prata chamada Bica do Ipu, se desprendendo de uma altitude de 120 metros formando na sua queda a imagem de um verdadeiro Véu de Noiva como diz a canção de Zezé do Vale. Nas imediações do Riacho se formaram plantios de cana-de-açúcar, bananeiras e outros. O pequeno córrego inspirou muitos de nossos poetas. IPU está localizada em partes de 20 léguas de terra doadas à Continue lendo Ipu

Tauá

Em 1708, Lourenço Alves Feitosa recebeu uma sesmaria situada nas ribeiras do rio Jucás, para o estabelecimento de uma fazenda. As sesmarias eram terras dadas pelos reis de Portugal para quem quisesse cultivá-las. Dez anos mais tarde, o capitão Luís Coelho Vital foi chamado para conquistar e povoar uma larga e extensa faixa de terra dentro daquela sesmaria, nos famosos Sertões dos Inhamuns. Anos mais tarde, precisamente em 13 de março de 1724, Lourenço Alves Feitosa recebeu do atual dirigente da Capitania do Ceará Grande, Manuel François, mais três léguas de terras situadas nos caminhos dos Inhamuns. Nessa mesma época, Continue lendo Tauá

Coisa de cearense

Coisa de cearense

Gaiatice

Jaqueline Aragão Cordeiro